Barack Obama e Raul Castro têm encontro histórico no Panamá

0
842

Líderes começam debates para normalização das relações entre EUA e Cuba

“Obviamente, este é um encontro histórico. A história entre os Estados Unidos e Cuba é complicada. Depois de 50 anos de uma política que não deu certo, é hora de tentarmos algo novo. Estamos prontos para o futuro”, disse o presidente americano após o encontro, que durou cerca de uma hora.

Obama disse que a maioria dos americanos e cubanos responderam positivamente à mudança na política, e que obviamente haverá profundas e significativas diferenças entre EUA e Cuba. Os EUA insistirão na questão da democracia e dos direitos humanos, e Cuba acabará com as suspeitas a respeito da política americana.

“Discordamos, mas com respeito no espírito”, disse Obama. “Com o tempo, é possível virar a página e começar uma nova relação entre nossos dois países.”

No futuro imediato, a abertura de embaixadas em Washington e Havana.

Depois do discurso, Obama e Castro apertaram-se as mãos.

O líder cubano Raul Castro disse que concordava com tudo que foi dito por Obama. “Respeitamos as ideias um e do outro. Estamos dispostos a debater tudo, mas é preciso paciência, muita paciência. Podemos discordar em alguma coisa hoje da qual amanhã concordaremos”, disse Castro.

Os dois líderes cumprimentaram-se mais uma vez e deixaram a sala.