Barcelona decepcionou a torcida

0
717

Chivas surpreende o campeão europeu em amistoso em Miami que reuniu mais de 70 mil espectadores

Eles vieram de vários lugares do sul da Flórida trazendo bandeiras e instrumentos, usando camisetas e adereços com as cores do Barcelona e do Chivas e de muitos outros clubes também, inclusive brasileiros -, e muita paciência para suportar a noite quente de Miami.

O motivo era muito nobre. Afinal, um dos clubes mais populares do México, o Chivas de Guadalajara, enfrentaria aquela que é considerada atualmente a melhor equipe do mundo, o Barcelona, que, na última temporada, venceu a Copa dos Clubes Campeões da Europa e o Campeonato Espanhol, classificando-se para a Copa Intercontinental de Clubes, marcado para dezembro em Abu Dhabi, onde possivelmente enfrentará o Santos. Pode ocorrer o tão aguardado duelo entre Messi, o melhor jogador de futebol do mundo na atualidade, e Neymar, apontado por muitos como o provável sucessor de Messi no mundo futebolístico.

E o Sun Life Stadium, do Miami Dolphins, ficou multicolorido, com direito à festa, fogos de artifício, execução de hino americano e tudo mais. Do lado de fora, as máquinas registradoras não paravam de tilintar, vendendo itens sobre os dois times com clara preferência pela nova camisa do Barcelona estampando seu novo patrocinador, a Qatar Foundation.

Dentro do campo, porém, o resultado não foi o que se esperava. O público torcia majoritariamente pelo Barcelona, enquanto a pequena, mas apaixonada, torcida do Chivas incentivava seus jogadores. O primeiro tempo apresentou um domínio absoluto do time europeu, com David Villa anotando o gol logo aos 4 minutos de jogo, prenunciando o que poderia ser uma sonora goleada. Entretanto, os atacantes do Barcelona desperdiçaram muitas chances de gol e as equipes foram para o intervalo com o placar mínimo a favor dos espanhóis.

A postura coordenada da primeira etapa deu lugar a uma desorganização tática incompreensível no segundo tempo, sobretudo na defesa, após a saída de Piqué, o festejado namorado de Shakira. Um dos destaques do time catalão foi Thiago, filho de Mazinho, meiocampista que se sagrou campeão mundial com o Brasil em 1994, nos EUA, formando o meio-campo com Mauro Silva, Dunga e Zinho no time comandado por Carlos Alberto Parreira.

E o Chivas perdeu o medo de atacar. Beneficiado por uma falha defensiva, Marco Fabian acertou um belo chute da entrada da área no ângulo do goleiro Pinto. O próprio Fabian protagonizou o lance mais bonito da partida ao fazer o segundo gol com um voleio primoroso, sem chances para o goleiro. A coisa se complicou de vez com o terceiro gol da equipe mexicana, anotado em contra-ataque por Giovanni Casillas. No final da partida, Jose Luiz Verduzco deu números finais ao marcar 4 a 1 para o Chivas, aproveitando-se de uma falha do goleiro Pinto.

Nem mesmo o trânsito infernal em volta do estádio serviu para tirar o humor das 70.080 pessoas que estiveram no Sun Life Stadium, participando de um recorde histórico, o de maior público já registrado na Flórida para uma partida de futebol, ooops, de soccer.