Batida de imigração prende mais de 2.400 pessoas em 50 estados

0
932

Segundo o ICE, todos os detidos possuíam antecedentes criminais e eram procurados pela justiça

O governo americano anunciou nesta terça-feira a prisão de mais de 2.400 estrangeiros com antecedentes criminais ou foragidos da justiça durante uma batida que cobriu os 50 estados do país dentro do programa Comunidades Seguras.

A operação foi realizada em sete dias, informou o Escritório de Alfândega e Controle de Fronteiras (ICE) em um comunicado. O relatório indica que 22% dos detidos tinha ordens de deportação final. “Os resultados desta operação destacam o compromisso do ICE de prender os criminosos estrangeiros condenados que prejudicam nossas comunidades”, assegurou John Morton, diretor do ICE.

O comunicado foi emitido cinco dias depois de Morton ter anunciado que o órgão aceitou pressões da comunidade civil para revisar o programa Comunidades Seguras, bastante questionado por não atender ao seu principal objetivo, que é a captura e a deportação dos estrangeiros com crimes graves.

Morton disse na semana passada ter emitido um memorando para pedir aos fiscais e ao pessoal do órgão discrição no trato com aqueles que colaboram com as autoridades e concentrar o objetivo do programa somente naqueles imigrantes que possuam um recorde criminal comprometedor. Ele anunciou ainda que em agosto iniciará uma investigação sobre o programa após denúncias de parlamentares democratas que acusam o ICE de ter mentido e obrigado a entrar no programa, sendo que se trata de uma participação voluntária.

Dentro das mudanças anunciadas por Morton também está a de que a partir de agora nenhuma vítima de crime poderá ser submetida a procedimentos de deportação, e as detenções para verificar o status imigratório poderão ser de no máximo 48 horas. No ano fiscal 2010, o Departamento de Segurança Doméstica (DHS) deteve 517 mil estrangeiros.