Boletim da Copa 2014

0
921

Guerra fria durante Copa 2014

Putin - ObamaGuerra Fria. Nos diálogos, um pede a exclusão do outro da Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

Do lado americano, os senadores republicanos Mark Kirk (Illinois) e Dan Coates (Indiana) querem a exclusão russa diante da crise na Criméia. A região da Ucrânia é reclamada pelo governo de Vladimir Putin.

“Por conta da ocupação militar de um território na Ucrânia, solicitamos à Fifa que exclua a Rússia da Copa do Mundo e retire do país a organização da Copa do Mundo de 2018”, pede o comunicado dos senadores.

Como resposta, dois parlamentares russos assinaram outra carta a Joseph Blatter para pedirem a exclusão dos Estados Unidos. Alexander Sidyakin e Michael Markelov criticam a ocupação americana em países como Iraque, Líbia e Síria. O documento ainda cita “violações reiteradas dos direitos humanos”. A União Europeia – que também ameaça os russos de sanções econômicas – espera uma posição.

Enquanto isso, o presidente Joseph Blatter e outros dirigentes da Fifa que participaram da votação que escolheu a Rússia e o Catar como sedes das Copas do Mundo de 2018 e 2022 estão sendo questionados pelo promotor de questões éticas da entidade, Michael Garcia.
A escolha das sedes foi marcada por numerosas acusações de irregularidades, mesmo antes da votação, como quando dois dirigentes foram suspensos pela Fifa depois que o jornal britânico Sunday Times informou que eles tinham recebido subornos.