Brasil já tem seu primeiro santo

0
659

Frei Galvão foi canonizado hoje pela manhã, em cerimônia conduzida pelo papa Bento 16

Da redação
Milhões de fiéis acompanharam a cerimônia de canonização de Frei Galvão, o primeiro brasileiro a ser canonizado. A cerimônia aconteceu hoje, no Campo de Marte, em São Paulo.
“Declaramos e definimos como santo o beato Antônio de Sant’Anna Galvão. E o inscrevemos na lista dos santos. E estabelecemos que em toda a igreja ele seja devotamente honrado entre os santos”, disse o papa durante a missa de canonização, hoje pela manhã.
Frei Galvão teria sido responsável por operar um milagre no menino Enzo, filho de Sandra Grossi de Almeida, que assistiram à cerimônia emocionados. Com o primeiro santo, a Igreja Católica acredita que a insituição romana seja reavivada no Brasil, país que vem sendo assomado por ondas de correntes evangélicas nas últimas duas décadas, conquistando cada vez mais fiéis da igreja católica.
Pelo menos 1,2 milhão de pessoas passaram pelo Campo do Marte, hoje. Todos aguardavam a chegada do Papa Bento 16 desde a madrugada, em vígilia. Somente às 9hs o papa iniciou a cerimônia.

Frei Galvão
O primeiro santo brasileiro nasceu em Guaratinguetá, São Paulo, em 1739, sob o nome de Antonio de Sant’Anna Galvão. Ele foi responsável pela fundação do Mosteiro da Luz, que atrai milhares de fiéis em busca de “pílulas milagrosas”. As pílulas são um papelote pequeno que contém inscrições em latim, com frases de devoção à Virgem Maria. Um desses bilhetinhos, e a fé, teriam curado centenas de pessoas.
Sandra e Enzo registraram duas dessas curas. Após a ingestão das “pílulas” e nove meses de orações e novenas, ela e o filho receberam o milagre, em 1999. Sandra sobreviveu à uma gravidez de alto risco e seu filho, resisitiu a uma doença adquirida ainda na barriga. Outra dessas fiéis era Daniela Cristina da Silva, que sofria de encefalopatia hepática. A sua cura foi cosiderado milagre e culminou na beatificação do frei Galvão em 98. Milagres como esse levaram Frei Galvão à beatificação e canonização.