Brasileira do Greenpeace continua detida na Rússia

0
593

A bióloga brasileira Ana Paula Maciel, de 31 anos, está presa na Rússia desde o dia 18 de setembro e, de acordo com as autoridades russas, ela continuará pelo menos por mais três dias, quando terá um novo julgamento. Outros companheiros de Ana Paula já tiveram sua prisão prorrogada por mais dois meses.

No dia 18 de setembro, ela participava de uma manifestação contra uma plataforma petrolífera da gigante russa Gazprom no Ártico quando o grupo foi preso acusado de ‘pirataria’. O crime pode ser punido com até 15 anos de prisão na Rússia

As forças de segurança russas rebocaram o quebra-gelos ‘Artic Sunrise’ (navio do Greenpeace), no qual viajavam os ativistas. A embarcação é agora controlada por uma unidade militar.

De acordo com o Greenpeace, os ativistas se aproximaram da plataforma russa usando pequenos botes. Dois ativistas escalaram a plataforma e foram atingidos por jatos de água. A guarda costeira russa se aproximou e prendeu o grupo. A Embaixada do Brasil em Moscou entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores da Rússia para obter informações e prestar assistência à brasileira.