Brasileira é suspeita de assassinato no Japão

0
655

Ela se entregou hoje (27) ao Consulado Geral do Japão, em Xangai (China)

DA REDAÇÃO, COM BBC –

Uma brasileira está sendo acusada de assassinar a enfermeira japonesa Rika Okada, de 29 anos. O nome da brasileira ainda não foi divulgado pela polícia japonesa e chinesa, mas de acordo com os jornais no Japão, ela, que havia fugido para a China, se entregou hoje (27) ao Consulado Geral do Japão em Xangai.

O corpo de Rika Okada foi descoberto em uma caixa de papelão de dois metros, que havia sido enviada pelo correio japones para um garagem depósito (storage), em Hachioji, subúrbio da capital japonesa. No formulário de entrega, o conteúdo da encomenda foi descrito como sendo uma “boneca”.

Os investigadores suspeitam que a brasileira e uma chinesa possam estar envolvidas no possível assassinato de Rika. As duas viajaram no começo deste mês para Xangai, na China, e não retornaram ao país. A brasileira teria viajado para a China com um passaporte japonês falso. Seu pedido de extradição já estaria em andamento.

A polícia suspeita que a brasileira tenha utilizado os cartões de crédito de Rika. O valor total dos gastos passa de US$ 10 mil (mais de R$ 22 mil). A empresa transportadora disse que o pacote foi enviado de Osaka em nome de Rika. Segundo divulgou a polícia, o depósito onde estava o corpo foi alugado em nome de Rika, e pago com o cartão de crédito da enfermeira.

O corpo tem pelo menos uma dezena de perfurações, possivelmente feitas com uma faca. Rika desapareceu no dia 21 de março.

Segundo o jornal Sankei, o pai da brasileira disse que a filha saiu de casa depois de uma briga, há três anos, e nunca mais entrou em contato.

Foto: Rika Okada (Reprodução TV japonesa)