Brasileira que forjava documentos é condenada

0
579

Rafaela Dutra vai cumprir dois anos e meio de prisão

O sonho de trabalhar nos EUA virou pesadelo para muitos brasileiros que foram lesados por uma quadrilha que forjava contratos de trabalho com hotéis de Orlando e o centro da Flórida.

Esta semana foi noticiada, pelo jornal Comunidade News (de Danbury, CT), a condenação a dois anos e meio de prisão para Rafaela Dutra, 30 anos, pela sua participação no esquema de fraudes desbaratado no ano passado pelo Ministério Público, Polícia Civil, Polícia Federal e Consulado dos EUA em São Paulo.

Documentos falsos eram fabricados pela empresa VR Services para obtenção da autorização de trabalho, além da falsificação dos contratos de trabalho.

A empresa recrutava imigrantes, em sua maior parte, brasileiros. As pessoas eram lesadas entre 350 e 750 dólares por contade petições fraudulentas de H-2B. Mais de 100 hotéis chegaram a receber trabalhadores através deste esquema.

O casal de sócios da empresa, Wilson e Valéria Bargugli, foi condenado a 18 meses e dois anos de prisão respectivamente.