Brasileira relata drama de filhos e mãe idosa que foram mandados de volta do aeroporto

0
1870

Eles foram barrados pela Imigração no Aeroporto de Atlanta e passaram horas presos numa sala

ANA PAULA FRANCO

ARQUIVO PESSOAL
“Carla

Carla com a mãe e os filhos em Fortaleza antes de toda confusão

O sonho de conhecer a Disney acabou já no aeroporto para a família da cearense Carla Gondim. Ela está em Marshfield, Massachusetts, passando férias com o namorado americano desde outubro e resolveu trazer a família para passar o Réveillon na Disney. Como Carla está hospedada perto de Boston, a ideia era trazer a família para a cidade primeiro e, em seguida quando todo mundo se encontrasse, seguiriam para Orlando (FL). A passagem de volta de toda a família, inclusive de Carla, estava comprada para o dia 3 de fevereiro próximo.

O voo saiu de Fortaleza (CE) para São Paulo no dia 29 de dezembro, com escala em Atlanta (GA), onde passariam pela imigração para chegarem em Boston no dia 30. No voo estava a mãe de Carla, Maria José Gondim, de 78 anos e seus dois filhos, um menino e uma menina de 11 e oito anos, respectivamente. Eles foram barrados pelo Departamento de Imigração e mandados de volta ao Brasil no mesmo dia.

“Foi o pior pesadelo que qualquer pessoa poderia imaginar. Minha mãe de 78 anos, meus filhos animados com a viagem, sonhavam em conhecer a Disney e foram impedidos de entrar. Fiquei horas sem informação, desesperada. Eles presos numa sala e eu sem poder fazer nada”, disse Carla.

Ela disse que, assim que chegou para ser interrogada na imigração, os agentes solicitaram à sua mãe um endereço onde a família ficaria hospedada e ela não tinha em mãos. Como Maria José não falava inglês, eles a levaram juntamente com as duas crianças para a “salinha” e eles foram interrogados durante horas.

“Minha mãe não fala inglês e nem meus filhos. Colocaram uma intérprete e eles falaram que eu estava na América. Os agentes pensaram que eles viriam para morar e começaram a pressionar todo mundo. Como minha mãe não falou que eu estava aqui logo no começo, eles a acusaram de ter mentido, ela ficou nervosa. Eles foram muito grosseiros, me ligaram falando que não deixariam minha família entrar porque eles viriam para morar, que meu filho havia falado isso. Como viriam para morar se todos os documentos, matrícula da escola, autorização do pai, tudo estava com eles? Não tinha nada errado”, explicou Carla.

Ela reforçou que providenciou todos os documentos necessários para a viagem das crianças. “O que mais me deixa revoltada é que estava tudo certo e ninguém veio para morar aqui”, ressalta.

Carla vai voltar de vez para o Brasil no dia 3 de fevereiro e disse estar desiludida com a América. “Depois de tanta humilhação, não quero mais saber de Estados Unidos. Essa história atrapalhou meu relacionamento com meu namorado americano, quero voltar logo, limpar o nome dos meus filhos para que um dia eles possam voltar. Quanto a mim, não sei”, desabafou. Ela quer que outras pessoas que passaram pela mesma situação entre em contato com ela pelo email mgcarla1@hotmail.com” mgcarla1@hotmail.com.

O ex-marido de Carla vai entrar com um processo na Justiça para questionar a forma com que seus filhos foram tratados. Os três tiveram o passaporte e o visto cancelados.