Brasileira vive drama no Peru

0
604

Da Redação com Olhar News – A arquiteta brasileira Natália Duffles, de 32 anos, viajava em férias quando passou mal no último dia 6 de setembro. Teve convulsões, entrou em coma e foi diagnosticado um tumor no cérebro. Ela estava sozinha em Cuzco, no Peru.

O drama da família foi parar nos jornais porque a seguradora AXA Assistence negou o traslado para o Brasil antes da cirurgia alegando que a paciente precisava provar que o problema não era uma doença pré-existente. A Visa Platinum, que vendeu o seguro de saúde internacional para Natália, foi acionada. O serviço foi terceirizado para a AXA Assistance que primeiramente autorizou o traslado ao Brasil, mas cancelou o voo horas antes do horário previsto.

Segundo um parente de Natália, o custo do voo seria de $ 83 mil. A família teria de entrar com mais $ 33 mil para a utilização da UTI móvel já que o valor de seguro era de $ 50 mil. Na confusão, a empresa de cartão de crédito Visa decidiu pagar integralmente os custos do traslado, mas o estado de saúde de Natália piorou na quinta-feira (12). Como seu caso era grave, autoridades médicas de Cuzco tiveram que operá-la às pressas.

O hospital informou que o estado de saúde da brasileira é estável, mas não há data para que ela seja liberada para viagem ao Brasil. Os pais de Natália estão no Peru e por enquanto não confirmaram se vão processar a empresa que vendeu o seguro de viagem para a brasileira.