Brasileiras nos EUA fazem campanha para ajudar criança de Minas Gerais

0
7571

Voluntárias arrecadam creme para pele, o que pode ajudar a melhorar a vida do garoto com epidermoliose

Lucas-Costa
Lucas e o pai, Hélio Costa.

Joselina Reis

Lucas Costa, de 6 anos, tem uma doença rara chamada epidermolise bolhosa – uma deficiência na formação da pele. Por causa do problema, o corpo do menino é coberto por lesões e suas mãos e pés já atrofiaram. Lucas precisa de um creme que não existe no Brasil e que o ajuda a ter melhores condições de vida. A doença não tem cura.

Quando soube das dificuldades de Lucas, a brasileira Alexandra Cruz, moradora em Royal Palm Beach, resolveu começar uma campanha local para arrecadar dinheiro e comprar os potes de creme. O produto foi criado na Argentina e tem apenas um distribuidor nos EUA. Nenhum dos dois distribuidores envia os cremes diretamente para Minas Gerais.

“Eu vi o vídeo dele há alguns meses e passei dias sem poder dormir me perguntando como poderia ajudá-lo. Até que uma amiga descobriu que ele precisava desse creme. Agora estamos na luta para poder enviar ao Brasil”, conta a brasileira, que conseguiu, com ajuda de amigos, comprar cem potes do medicamento. No entanto, a gravidade das feridas pelo corpo do menino exige que ele use até três potes por dia.

Alexandra e a amiga Kenia Freitas, de Massachusetts, estão arrecadando dinheiro e potes de crème, e ainda necessitam de voluntários que levem o produto para o Brasil. Aparentemente, a alfândega brasileira permite apenas a entrada de dez potes por pessoa. A primeira remessa das amigas voluntárias começa a ser enviada no dia 7 de outubro.

“Temos contato com o pai dele, que garantiu que o creme tem ajudado muito ao Lucas. Ele inclusive tem diminuído a necessidade de transfusões de sangue”, lembra a brasileira.

Lucas mora em Montes Claros (MG), e a família está tentando, na Justiça, obrigar a rede pública de saúde municipal ou estadual a fornecer o medicamento, que não precisa de prescrição médica. O creme Cure Fini é indicado para casos extremos de lesões na pele. Quem quiser ajudar na campanha das brasileiras pode entrar em contato com Alexandra Cruz pelo telefone (561) 503-5504.

A história de Lucas pode também ser acompanhada pela página do Facebook/Amigosdolucas.

Foto: Lucas e o pai, Hélio Costa.