Brasileiro atropela e mata homem em South Beach

0
1156

João Paulo Escudero Mauro atropelou e matou um americano de 45 anos na Collins Avenue

João Paulo Escudero MauroO paulista João Paulo Escudero Mauro, de 20 anos de idade, estava dirigindo sua Mercedes SUV prata por volta da 1h30 da madrugada desta quinta-feira em direção norte da Collins Avenue quando repentinamente ele confluiu para a faixa de estacionamento na 39th Street. De acordo com o boletim de ocorrência, ele estava trafegando a 60 mph numa área onde o limite é de 30 mph

Bateu em diversas partes do meio-fio e o carro perdeu o controle subindo na calçada e atingiu um pedestre, disse o detetive Juan Sanchez.

O pedestre era Russell Knudson, de 45 anos de idade, que tinha acabado de sair do trabalho perto do Carrabba’s Italian Grill, e estava colocando sua bicicleta na traseira de um Toyota Camry.

Bruce Spizer disse que estava dormindo em seu quarto no 10º andar do Courtyard Miami Beach quando acordou com um forte estrondo.
Ouvi um som horrível, disse Spizer. Pensei que estivessre sonhando ou que tivesse havido um acidente de automóvel muito sério, um monte de som de metal.

Depois de atingir Knudson, a SUV bateu em um poste de luz que foi ao chão em frente de um Toyota. Soou na verdade como metal batendo em metal, não ouvi brecada nem nada, afirmou Spizer.

Nem o motorista do Toyota nem as seis pessoas que estavam na SUV ficaram feridas.

Um pequeno pacote de cocaína foi encontrado no local e no boletim de ocorrência de Mauro os policiais disseram ter notado uma substância em pó branca em sua narina esquerda.

Mauro submeteu-se ao teste do bafômetro no local e depois deu uma amostra de urina na delegacia. Durante o interrogatório, Mauro disse que estava bebendo álcool no início da noite. Ele disse ter desviado para evitar bater num veículo que havia parado em frente dele.

De acordo com a polícia, Mauro tinha em seu poder uma carteira de identidade de São Paulo que tinha a data de nascimento alterada, indicando que ele tinha mais de 21 anos de idade.

Mauro foi acusado de homicídio culposo motivado por intoxicação alcoólica, homicídio veicular, posse de uma carteira de motorista com data de nascimento alterada e posse de cocaína.

A polícia disse que Mauro é de uma família rica no Brasil e seria considerado um alto risco se ele fosse liberado sob fiança. O consulado brasileiro foi notificado de sua prisão.