Brasileiro investe em moda praia em Miami

0
10794

Wagner Viana aproveitou as oportunidades e não se arrepende

Wagner Viana
Carioca chegou a trabalhar treze horas por dia para adquirir capital

Joselina Reis

Muitos vêm para os Estados Unidos com a ideia de prosperar, enquanto alguns acabam não encontrando o sucesso desejado, outros contabilizam o sucesso. É o caso do carioca Wagner Viana. Ele deixou o Rio de Janeiro de 2006 e conseguiu visto de trabalho, a partir daí passou quase cinco anos trabalhando mais de 12 horas por dia, hoje ele colhe os frutos do esforço.

Wagner conta que soube aproveitar as oportunidades quando o mercado americano quebrou em 2008 e investiu suas economias em imóveis. Ao todo ele tem quatro propriedades de aluguel. “Naquela época comprava-se apartamentos por um terço do preço de hoje”, conta ele que teve a sorte de conseguir emprego na mesma área que atuava no Brasil, a de protético dentário.

Recém chegado de New York onde passou os primeiros anos nos Estados Unidos, o carioca continuou trabalhando na mesma profissão em Miami enquanto acumulava imóveis alugados. Em 2013 ele resolveu ampliar os negócios e agora é dono da Carioca Brazilian Beachwear. “Eu vi que muitas pessoas compravam biquínis de amigos que iam e vinham do Brasil, ou pediam pelo correio. Então tive a ideia de importar os biquínis de vários estilos, a baixo custo e dar ao consumidor a opção de comprar o que eles querem, aqui”, conta ele.

Ele revela que escolhe os biquínis do catálogos de empresas brasileiras e no começo foi difícil descobrir o que a clientela gostava, mas agora já domina o assunto.

Para acertar no gosto americano, Wagner decidiu oferecer peças separadas e não impor a venda do conjunto de peças. Os clientes podem misturar cores, tamanhos, estilos e marcas. “Eles adoram comprar por partes, e muitos levam partes em diferentes tamanhos, e se divertem fazendo as combinações”, diz o empresário.

Ele conta que ser estrangeiro não dificultou o processo de abrir seu próprio negócio em Miami. Os atrasos aconteceram, segundo ele, por causa da reforma da loja e da espera na liberação das licenças, além do trabalho em procurar bons fornecedores. “É muito recompensador saber que você pode criar empregos nesse país fantástico”, conta entusiasmado com o novo empreendimento.

Além dos famosos biquínis brasileiros, a Carioca Brazilian Beachwear (3082 Grand Ave. Coconut Grove, 33133) traz um estoque variado e colorido de Havaianas, saídas de praia, cangas, chapéus, bolsas, e roupa de praia masculina.

Ele conta que ainda mantém o emprego com o mesmo laboratório que lhe deu a oportunidade de mudar de New York para Miami. “Eu trabalho menos agora porque preciso de tempo para cuidar dos negócios, mas eu sou muito grato aos que me deram essa oportunidade nesse a país”, finalizou.