Brasileiro pode ser despejado de mansão em Boca Raton

0
714

Os dias de vida mansa do brasileiro André Barbosa, de 23 anos, que mora de graça em uma mansão de Boca Raton estão contados. Na sexta-feira (25), o Bank of America, o verdadeiro dono da mansão, avaliada em $2.5 milhões, recorreu à justiça e quer despejar o sortudo que usou uma lei estadual, chamada de “adverse possession”, para morar no palacete sem pagar um centavo.

Desde que o “jeitinho” usado por Barbosa veio a publico, semana passada, a história tomou conta de vários noticiários americanos transformando o brasileiro na celebridade do momento. Pela lei estadual, uma pessoa pode mudar-se para uma propriedade abandonada e reivindicar o título de posse se permanecer lá por sete anos.

Barbosa deve se aproveitar da lentidão da justiça e deve continuar na casa até a ordem de despejo ser fixada na sua porta, no entanto isso vai levar alguns dias. E não é de se estranhar se ele continuar no seu castelo de 7,5 mil pés quadrados até o Valentine’s Day (Dia dos Namorados – 14 de fevereiro).

Enquanto isso, ele está vivendo bem. O rapaz de 23 anos mudou-se para a mansão desocupada, avaliada em $2.5 milhões, com cinco quartos, no ano passado. A vizinhança não gostou da idéia e já tentou tirá-lo de lá, mas não foi fácil. Em dezembro a polícia bateu à sua porta, mas ele apresentou uma notificação e eles não puderam fazer nada contra ele.

Barbosa que gosta de ser chamado de Loki Boy, o deus nórdico da malandragem, e chama sua casa de Templo de Kamisamar. Este é o bem mais valioso a ser pego usando a “adverse possession” no condado de Palm Beach.

Normalmente, o proprietário entra com uma ação e um pedido de expulsão dos invasores, por isso poucas pessoas conseguem manter-se nos imóveis ocupados durante sete anos, pagando os impostos e os ônus, porque para se conseguir a posse formal da propriedade é necessário mantê-la em bom estado e até mesmo investir em melhorias.