Brasileiro que causou acidente na I-95 estava embriagado

0
724

Segundo a polícia, Davydson Soares (foto) tinha o dobro do permitido de álcool no sangue. Uma pessoa morreu na batida

A situação para o brasileiro Davydson Soares ficou bastante complicada depois que a polícia divulgou os resultados do exame toxicológico feitos logo após o acidente que tirou a vida de uma pessoa na I-95, no final do mês de março. Pelos testes, ele tinha o dobro (0.16%) do permitido de álcool no sangue quando o carro que dirigia, um BMW 2003, que ia na contramão, chocou-se contra uma van, matando a motorista e deixando outras três pessoas feridas.
No dia da ocorrência, não houve qualquer acusação formal na Justiça, mas agora o advogado das vítimas quer processar o brasileiro, de 31 anos de idade: “Exigimos o cumprimento da lei. Não consigo entender como ele não foi preso”, argumenta John McGovern. Ele teme que Davydson já tenha voltado para o Brasil, o que pessoas ligadas ao brasileiro, que mora em Pompano Beach, desmentem.
Testemunhas disseram ainda que Davydson passou a noite se divertindo com amigos em bares na Las Olas Boulevard e tomou pelo menos seis drinques. Os policiais que chegaram ao local do acidente confirmaram que o brasileiro estava cheirando a álcool. A nicaraguense Aracely Mendoza, de apenas 23, foi a vítima fatal. Ela estava na América há apenas seis meses.