Brasileiros investem menos no mercado imobiliário de Miami

0
474

Motivo pode ser a desvalorização do real diante do dólar

Joselina Reis

Com o dólar chegando a R$2.25, não é de se estranhar que os brasileiros estejam segurando o dinheiro no Brasil. O representante da revista americana The Real Deal (www.therealdeal.com), Eric Kalis, afirma que na última pesquisa no setor as vendas para brasileiros em Miami caíram de 9% para 7% em 2013. A revista é especializada no mercado imobiliário americano e tem acompanhado o ritmo dos brasileiros no setor.

Kalis conta que de abril de 2013 a março de 2014 os brasileiros investidores adquiriram 544 propriedades em Miami. “Infelizmente, apenas 57% dos contratos de vendas em Miami nesse período constam o país de origem do comprador. Talvez o número seja um pouco maior, mas com a constante elevação do dólar, os brasileiros estão segurando o dinheiro”, acredita.

Mesmo assim, lembra Kalis, em outra pesquisa realizada em fevereiro de 2014 que rastreou a origem dos interessados em adquirir imóveis em Miami, o Brasil estava em primeiro lugar. A lista continha 10 países. Os brasileiros ganharam dos chineses e russos, mas Kalis acredita essa liderança não vá durar muito.

“O mercado imobiliário está se recuperando. Entre o primeiro trimestre de 2013 e o mesmo período de 2014, 67% dos compradores eram moradores nos Estados Unidos. O restante está vindo principalmente do Canadá, Colômbia, Europa, e a agora os chineses e russos”, ressalta o expert no setor em Miami que aposta no aumento signitificativo desses dois últimos grupos no mercado de Miami assim que novos voos comerciais entre USA e Ásia forem lançados.

Na opinião de Kalis, as pessoas que não aproveitaram a quebradeira do mercado imobiliário em 2008 perderam a oportunidade. O número de casas disponíveis para compra em Miami está diminuindo, primeiro porque a maioria foi adquirida por investidores e segundo porque as cortes estão agilizando o processo de foreclosure e os imóveis não estão ficando por muito tempo à venda.

Mesmo com a melhora significativa no mercado de Miami, a cidade ainda é líder na reintegração de posse de imóveis. De acordo com CoreLogic, uma empresa que faz análise financeira do setor imobiliário americano, a taxa de foreclosure in Miami em janeiro de 2014 era de 8.09%, em janeiro de 2013, era de 14%. A taxa nacional média é de 1.97% em janeiro de 2014.

Compra e venda
Recentemente o site Zillow.com divulgou que o mercado imobiliário no sul da Flórida continua dando sinais de recuperação. Por outro lado, o valor dos aluguéis tem aumento muito, por isso em alguns lugares é preferível comprar o imóvel do que alugar.

Entre as 35 maiores áreas metropolitanas pesquisadas pelo Zillow, a região dos três condados do sul da Flórida ficou em quarto lugar no país em rapidez para alcançar o ‘break-even’ – quando o valor do mortgage é quase o mesmo do valor do aluguel.