Brasileiros presos tentando entrar nos EUA

0
927

Grupo estava num barco e foi detido no litoral de Stuart (foto), na Flórida

As autoridades federais prenderam três imigrantes brasileiros que tentavam entrar ilegalmente nos Estados Unidos. O grupo se aproximava do litoral de Stuart, na chamada Treasure Coast da Flórida, a bordo de um barco de 27 pés, quando foi interceptado pela polícia da fronteira, no dia 23 de maio. Outros dois homens, Luiz Roberto Jardim (brasileiro) e Yuen Cheng (coreano naturalizado americano), também estão detidos sob acusação de operacionalizar o esquema de tráfico humano.

A prisão só foi possível graças a uma denúncia recebida pelos policiais. De qualquer forma os agentes de imigração já estavam atentos a este tipo de atividade, pois – segundo as autoridades federais – o fim de semana do feriado de Memorial Day é uma data bastante utilizada pelos criminosos, devido à grande movimentação de barcos na região. “As centenas de embarcações poderiam ajudar a esconder o crime”, explicou Zachary Mann, da patrulha da fronteira.

O barco ‘Keep Walking’ estava tentando aportar no Sandsprit Park, quando as autoridades chegaram, por volta do meio-dia, e o caso ainda está sendo investigado, pois suspeita-se da participação de outros integrantes na quadrilha. Segundo um dos brasileiros detidos, os três viajaram de São Paulo para Cuba e, de lá, seguiram para Bahamas, onde a embarcação os esperava. Cheng, o capitão do barco, recebeu mil dólares de cada passageiro nesta travessia até a Flórida.

Os três imigrantes brasileiros passarão pelos procedimentos de praxe e serão deportados em seguida. Já os outros dois acusados de participar do esquema poderão ser condenados por crimes mais graves, entre eles o de tráfico humano. A audiência na Corte acontecerá ainda em junho e eles estão presos, sem fiança estabelecida. Naquele mesmo fim de semana, outros 30 imigrantes, de diferentes nacionalidades, foram presos tentando entrar ilegalmente na América, no litoral de Miami.

O fim do Sonho Americano?

A tentativa dos brasileiros e de latinoamericanos de outras origens de entrar ilegamente em território americano contraria o que um programa da rede de televisão ABC veiculou no início de junho: de acordo com o ‘Project Immigration’, muitos imigrantes têm avisado aos seus parentes e amigos que desistam da idéia de vir para os Estados Unidos, em função da situação da economia do país e do fortalecimento da vigilância na fronteira. Seria o fim do ‘sonho americano’?

Para o salvadorenho Jose Manuel Munhoz, que trabalha na área de construção civil, não vale a pena arriscar a vida ou a liberdade para vir para os EUA. “O que eu quero dizer para as pessoas de El Salvador é que a situação neste país não está fácil”, disse o imigrante ao programa. “Essa não é uma boa hora para uma mudança dessa. Se está tudo bem, fique no seu país de origem”, aconselhou Rosa Nativi.

No entanto, na comunidade brasileira, são muitos os casos conhecidos de pessoas que, mesmo depois de iniciada a crise da economia americana, enfrentaram o desafio de atravessar a fronteira em busca de uma vida melhor. “Mesmo com o nosso país em situação estável, muitos alimentam o sonho de viver no exterior e esse processo de chegada dos imigrantes é constante. Muita gente está indo embora, mas há outros tantos vindo para cá também”, afirmou o pastor Silair Almeida.