Brasileiros vibram em Homestead, mas se frustram com vitória de Wheldon sobre Helinho na reta de chegada

0
635

A prova de abertura da temporada da IndyCar foi marcada pela tragédia, com a morte do piloto Paul Dana

Não foi o final que os torcedores brasileiros esperavam, mas ninguém pode negar: não faltou emoção neste domingo à tarde (26/03) em Homestead na prova de abertura da IndyCar, quando os pilotos Dan Wheldon (equipe Ganassi) e Helio Castro Neves (Penske) disputaram palmo a palmo a vitória nas dez últimas voltas. O inglês e o brasileiro revezaram-se na liderança várias vezes, enquanto o público prendia respiração e não tirava os olhos da pista. No final, deu Dan Wheldon, que completou as 200 voltas da Toyota 300 com 0s0147 à frente de Helio Castro Neves. Em terceiro lugar, chegou o americano Sam Hornish Jr., companheiro de equipe de Helinho na Penske. O brasileiro Felipe Giaffone (A..J. Foyt) completou a prova em oitavo lugar, enquanto os outros dois pilotos brasileiros não completaram a prova: Tony Kanaan (Andretti-Green) bateu na volta 159, na entrada dos boxes, e Vitor Meira (Panther) teve problemas mecânicos, na décima volta.

A nota triste ficou por conta do acidente envolvendo Ed Carpenter (Vision) e Paul Dana (Rahal Letterman) durante o warm up. Carpenter perdeu o controle de seu veículo e chocou-se contra o muro. Vários carros passaram por ele, mas Paul Dana, que faria sua estréia na categoria, bateu forte na traseira do carro de Carpenter. Os dois pilotos foram levados para o Jackson Memorial Hospital, em Miami, e Dana não resistiu aos ferimentos, vindo a falecer. Carpenter continua internado e os médicos informaram que ele está em situação estável e não corre risco de perder a vida. Em conseqüência desta tragédia, o grid de largada teve quatro carros a menos. Além dos próprios acidentados, também não participaram da prova Buddy Rice e Danica Patrick (ambos companheiros de Dana na equipe Rahal Letterman) em sinal de luto.