Broward tem o primeiro caso de dengue

0
550

Paciente é um adulto que contraiu o vírus da doença aqui mesmo no Condado

O vírus da dengue já se espalhou para os mosquitos de Broward. Agentes de saúde confirmaram que um homem, que não saiu do Condado nas últimas semanas, foi diagnosticado com a doença, que antes já havia atingido a região de Key West. Por conta disso, as autoridades locais prometeram agir rápido para combater o mosquito transmissor da doença. O paciente em questão, que não teve o seu nome revelado, já está completamente recuperado

A dengue era diagnosticada apenas em países ditos emergentes ou entre viajantes que retornavam de regiões tropicais, chega agora ao Primeiro Mundo. Segundo o médico Paul Thaqi, o caso de Broward serve de alerta para que os moradores tomem as precauções para evitar a doença, que pode ser fatal, especialmente se o paciente tiver outras complicações de saúde. Os sintomas são semelhantes aos de uma gripe forte: dor nas articulações e nos olhos, mal estar e perda de apetite.

Em Key West, pelo menos 53 casos foram registrados nas últimas semanas, inclusive o de uma mulher de Wilton Manors que visitou a ilha. O paciente de Broward, segundo a especialista Carina Blackmore, foi picado por um mosquito que certamente contraiu o vírus de alguém que viajou para as regiões afetadas, como o Caribe ou América do Sul. “O vírus pode ficar incubado por semanas”, explicou a médica, lembrando que o caso de Broward só foi detectado porque o Departamento de Saúde estava monitorando a doença em virtude das ocorrências em Key West.

Nunca é demais lembrar aos leitores acerca das medidas necessárias para evitar a proliferação do mosquito, que normalmente escolhe reservatórios de água limpa e parada para colocar seus ovos: evite pratos de vasos de plantas, caixas d’água mal tampadas, latas, garrafas, plásticos, cacos, pneus, piscinas sem tratamento da água, calhas etc. Não basta esvaziar o recipiente, é preciso esfregá-lo. Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública, bem como as garrafas pet e outros recipientes vazios. Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo. Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum. Seque as áreas que acumulem águas de chuva. Tampe as caixas d’água. Velas de citronela ou andiroba e repelentes são paliativos: não eliminam o mosquito, apenas o mantêm distante por algum tempo. Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana.