Bush acusa democratas e critica casamento gay

0
604

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, acusou nesta segunda-feira os democratas de não ter um plano para o Iraque e criticou os casamentos entre homossexuais, em seu segundo comício prévio às eleições legislativas do dia 7 de novembro.

Bush discursou hoje para cerca de 5.000 correligionários em Statesboro para defender o candidato à Câmara de Representantes, o republicano Max Burns, no Estado da Geórgia.

O presidente dos Estados Unidos George W. Bush, que fez campanha nesta segunda-feira
No próximo dia 7, os americanos deverão renovar totalmente a Câmara de Representantes, um terço do Senado e escolher também governadores em 36 dos 50 Estados do país.

“A meta dos democratas é sair do Iraque, a dos republicanos é ganhar a guerra”, disse Bush, acrescentando que as eleições “fizeram tudo menos acabar”, em referência às pesquisas de opinião que dão a vitória aos democratas.

“Se procurarmos um plano para o êxito dos democratas no Iraque percebe-se que eles não têm nenhum. O Iraque é o centro da luta contra o terrorismo, mas não há um plano para a vitória.”

Bush também se referiu a informações da imprensa americana que indicavam que os democratas já estariam definindo que escritórios do Congresso ocupariam.

“É claro que eles lembram que a esta altura no ano de 2004, alguns já estavam escolhendo seus escritórios na asa oeste (da Casa Branca). Quem faria a mudança nunca recebeu uma ligação para executar o serviço”, disse Bush.

Por outro lado, reiterou que seu partido defende a idéia que o casamento é a união entre um homem e uma mulher.

Lembrou que no dia 25 de outubro a Corte Suprema de Nova Jersey reconheceu os direitos dos casais homossexuais, o que indica uma grande vitória na luta da comunidade gay americana, após uma longa série de revezes nas urnas e tribunais.

Embora a vitória não seja completa, já que a resolução deixa nas mãos dos legisladores estaduais a criação de uma lei específica que equipare os direitos dos casais homossexuais e heterossexuais, o direito adquirido em Nova Jersey representa uma porta aberta para os casamentos gays.

Bush lembrou que outra vez “uma corte ativista elaborou uma decisão que põe em dúvida a instituição do casamento” e acrescentou que “deveria continuar designando juízes que ‘interpretem’ a lei estritamente e não ‘legislem’ a partir do tribunal”.

Após sua participação neste comício, Bush se dirigiu a Sugar Land, um subúrbio de Houston (Texas).