Bush vem a Miami para lançar seu livro

0
493

Em ‘Decision Points’, ex-presidente admite que não queria invadir o Iraque. Autoras brasileiras também participam da Feira Internacional

Desde que deixou a Casa Branca, no início de 2008, o ex-presidente americano George W. Bush apareceu pouco na mídia. No entanto, nas últimas semanas ele tem sido figurinha fácil em vários programas de televisão e estará, neste fim de semana, no sul da Flórida, para participar da Feira Internacional do Livro de Miami. Isso porque ele acaba de lançar um livro de memórias sobre seus oito anos de governo, entre os anos de 2001 e 2009, e estará no evento para autografar a obra e conversar com o público.

“Muita gente achava que eu sequer sabia ler, que dirá escrever”, brincou o ex-presidente em uma entrevista concedida ao programa da Oprah Winfrey. Em dos trechos mais interessantes do livro, Bush admite que não queria invadir o Iraque, mas foi voto vencido dentro do governo. Sobre as infundadas informações de que o país do Oriente Médio possuía armas de destruição em massa, ele revelou que ainda sente “náuseas” por ter sido levado a acreditar nisso, mas afirma que o “mundo está melhor sem Saddam Hussein”.

Em outro ponto polêmico, Bush defende a sua posição em momentos cruciais na história americana, como na permissão de tortura aos presos de Guantánamo, o tardio socorro à população de New Orleans depois do furacão Katrina e o estopim da crise em Wall Street. Mas o livro de 500 páginas traz também relatos da vida privada e a lutavencida contra o alcoolismo, numa tentativa de melhorar a imagem do ex-presidente.

Em Miami, Bush estará na abertura da Feira, no dia 14 de novembro (domingo). Apenas 700 pessoas poderão acompanhar sua palestra e ainda receber uma cópia autografada do livro, por 40 dólares. Além dele, participarão outros 350 autores e mais uma vez o evento contará com uma forte presença de escritores latino-americanos, entre eles duas brasileiras, que estarão num painel no dia 20 de novembro: a mineira Ana Maria Gonçalves (autora do romance ‘Um defeito de cor’ e outras 18 obras) e a carioca Mary del Priore (que já escreveu 28 livros e é vencedora do Prêmio Jabuti, o mais importante da literatura brasileira).

As duas vêm por indicação do Centro de Cultura Brasil-Estados Unidos e participarão do debate mediado pelo professor Steven Butterman, diretor do Departamento de Português da Universidade de Miami. O tema será, é claro, uma viagem pela história do Brasil. A Feira se estende até o dia 21 de novembro e mais informações estão no site www.miamibookfair.com.