Calça com blublêblubleú

0
1901
Calça com blublêblubleú

Tá bom, exagerei na minha trogloditice. Fui para a Itália via Miami para continuar a instalação da empresa lá, e iria ficar 10 dias fora–o que significa levar 10 cuecas, 10 pares de meia, 10 camisetas/camisas. E geralmente levo duas calças, mas esqueci de colocar a segunda. Digamos que no último dia de viagem em Miami a calça tinha vida própria (nah, tira essa cara de nojo daí, nem tenho namorada pra chegar assim perto e perceber). 

Ligo muito pra marcas (só que não), tanto que tive que olhar a etiqueta para ver qual era a que estava vestindo, muito confortável (devia ter comprado umas três). Banana Republic – por sorte, tem uma loja aqui perto do apartamento em Miami Beach, na Lincoln Road. Encontrei um tempinho na minha correria – só fiquei um dia na volta da Itália – e fui até lá comprar outra calça igual.

Odeio pedir informações, então rodei uns 15 minutos pela loja até desistir e perguntar para um vendedor onde estavam as drogas das calças (que mania essa de ficar trocando tudo de lugar!). Ele me apontou as prateleiras e perguntou se estava procurando algo em particular–eu apontei minha calça e disse “uma dessas”. Ele olhou com cara de escárnio e respondeu “é coleção antiga, não temos mais`. Uhhh…. audácia da Filombeta – eu nem sabia que as pessoas colecionavam calças!  Tá – e o que você tem parecido? “Essas – o senhor tem cartão da loja?”,  eu “não”,  ele “então o preço é sem desconto, 120 dólares”. Fiz uma cara de “Quê?”. “Mas se eu levar duas ou três, não tem desconto?”. “Não”.

Questionei o porquê do preço, sendo que já havia comprado outras parecidas e sei que não paguei isso. Ele disse que a calça era feita de tecido blublêblubleú (como se eu estivesse prestando atenção) e que por isso era especial, confortável, não solta as tiras nem tem cheiro.

“Ok, obrigado”. E fui embora – na Lincoln Road tem um monte de lojas, até parece que vou pagar quase 130 dólares com taxa em uma droga de calça jeans…. (eu sei que parece pãodurice para quem compra jeans de trocentos mil reais, mas eu não gasto isso em uma coisa que sento em cima e limpo as mãos em falta de guardanapo).

Ali perto tem uma Express, a primeira vez que entrei achei que poderia tomar um café expresso macchiato culovostro, mas a loja só vende roupas. Logo de cara, uma placa dizendo que tudo teria 30 % de desconto – e um vendedor muito mais simpático veio me atender, mostrou vários modelos de calças, peguei duas e levei ao provador (eu ODEIO provar roupas em lojas…). Provei e serviram, fui direto para a fila do caixa. No caminho vi uns cintos de couro – o meu está meio velhinho, é feito de couro de mamute. O cinto custava 40 dólares, cada calça uns 90 dólares – com o desconto de 30% daria 154 dólares. Mas no caixa o total com taxa foi de 115 dólares! Duas calças mais o cinto por menos que uma droga de calça com blublêblubleú da Banana Republic! (ok, o carinha do caixa me deu uma cantada e eu fingi não perceber, sei lá se ele me deu mais desconto…)