Campanha tenta inscrever 250,000 novos eleitores latinos

0
843

Ativistas querem atrair o eleitorado mais jovem

A comunidade latina dos Estados Unidos cresce e se converte em um atrativo nicho de votantes, segundo o Conselho Nacional de La Raza e Minha Família Vota, que lançaram nesta quinta-feira (23) uma milionária campanha que procura fomentar o registro de votantes latinos agora para as eleições legislativas de 2014, com o objetivo de inscrever pelo menos 250,000 novos eleitores.

Entre os latinos que podem votar há quase tantos que votam (12.2 milhões) como não inscritos (11.1 milhões) e, destes últimos, 8.6 milhões não estão registrados, explicaram os impulsionadores desta iniciativa em uma coletiva de imprensa em Washington.

Com um orçamento inicial de três milhões de dólares que pode chegar a cinco milhões, a campanha, denominada “Mobilizados para o Voto 2014”, se concentrará em um primeiro momento no Arizona, Colorado, Nevada, Novo México, Oklahoma, Texas e Utah, com previsão de ampliá-la também para Flórida e Califórnia, de acordo com a agência Efe.

Uma pesquisa revelou que para o votante latino a reforma imigratória é o tema mais importante a ser enfrentado pelo Congresso e pelo presidente.

A campanha por correio e telefone se concentrará nos mais jovens, naqueles que precisam tornar a se inscrever porque mudaram de casa, e na população em geral. Serão contatados 2 milhões e meio de latinos começando neste mês de janeiro, divulgou a Univision.

É um grande desafio porque os latinos têm um nível de participação menor do que o de outros grupos.

“Falta de investimento em nossa comunidade, falta de conhecimento tanto dos que fazem campanhas como dos mesmos políticos e candidatos que não sabem como dialogar com nosso pessoal”, assegurou Ben Monterroso, do grupo Minha Família Vota.

Este ano uma grande motivação para se registrar e votar será o tema imigratório, como menciona Gary Segura, co-fundador da Latino Decisions, ao dizer que se a reforma imigratória fracassar ajudará a inscrever eleitores e acrescentou que o nível de insatisfação na comunidade seria palpável e facilmente utilizado politicamente.