Campeão da Nascar sai na última corrida do ano, em Homestead

0
430

Jimmie Johnson está com as duas mãos na taça

Depois de 35 provas ao longo do ano, o campeonato da Nascar – a exemplo do que aconteceu com a Fórmula 1, há poucos dias – será decidido na última corrida. No domingo, 16 de novembro, em Homestead (no sul da Flórida), o piloto Jimmie Johnson pode garantir o tricampeonato da categoria, bastando para isso cruzar a linha de chegada na 36ª posição, independente do resultado de seu adversário direto na busca pelo título, Carl Edwards.

Na temporada, somente em uma prova Jimmie não chegou entre os 35 primeiros: foi em maio, na etapa de Lowe’s, quando o motor do carro quebrou e ele conseguiu somente a 39ª colocação. Nas outras 34 corridas, o atual bicampeão, que corre pela Hendrick Motorsports com o número 48 no chassis, recebeu a bandeirada em primeiro lugar em sete oportunidades e conquistou a pole em 11 disputas. Portanto, não seria demais dizer que ele está com as duas mãos na taça e somente um azar monumental pode impedí-lo de realizar este sonho.

O último triunfo de Jimmie foi na etapa de Phoenix, no Arizona, no domingo passado: com a vitória – e o quarto lugar de Edwards – a diferença para o segundo colocado aumentou para 141 pontos. “O campeonato ainda não está decidido, por isso vamos com força total para Miami”, disse o piloto, mantendo a humildade. No entanto, ao final da prova no Arizona, a equipe, familiares e amigos de Jimmie (ele nasceu no estado vizinho, Califórnia) já celebraram mais um campeonato. Se confirmar o tricampeonato, ele vai reeditar o feito de Cale Yarborough, que levou três troféus da categoria mais tradicional do automobilismo americano para a casa, 30 anos atrás.

Além de ainda mais prestígio, o título representará outros sete milhões de dólares na conta do piloto americano, que – aos 38 anos de idade – é um fenômeno das pistas.