Carnês para imigrantes são cancelados em cidade de New Jersey

0
581

O prefeito da cidade de Plainfield, en New Jersey, pediu a uma organização sem fins lucrativos que emitia carteiras de identidades para cidadãos e imigrantes sem papéis que deixe de fazer os carnês, usados sobretudo pelos latinos para ter acesso aos serviços públicos.
O prefeito Adrian Mapp disse à Associated Press que as carteiras nunca tiveram a autorização municipal para ser usadas e espera interromper um complô criado para enganar imigrantes vulneráveis, pois cada carteira custa 10 dólares.

Carmen Salavarrieta, diretora da organização Angels for Action que emitia as carteiras, assegura que o documento ajuda os imigrantes a ter acesso à biblioteca pública, clínicas e bancos, entre outros órgãos, e a iniciativa foi aprovada no ano passado pela ex-prefeita da cidade.

Mais de 500 imigrantes receberam as carteiras em Plainfield, disse Salavarrieta. Segundo dados do censo, mais de 40% dos aproximadamente 50.000 residentes da cidade são latinos.

Carnês deste tipo são usados em outras cidades do país e nos municípios de Trenton, Asbury Park e Princeton, em New Jersey. Em Plainfield, Mapp disse que vários latinos que receberam o cartão se queixaram para as autoridades de terem sido enganados e o carnê não é aceito pelos bancos, pela polícia ou pela maioria das empresas.

“A cidade de Plainfield não participará de nenhuma trama que pretenda, sem querer ou intencionalmente, enganar ou oferecer falsas esperanças a indivíduos que precisam de ajuda, os mais vulneráveis”, disse Mapp.

Salavarrieta insistiu que há “tremenda” necessidade dos imigrantes indocumentados ter estas carteiras de identidade. “Muita gente tem medo de carregar o passaporte e perdê-lo”, disse a ativista. “Deixei de emitir as carteiras porque temos de trabalhar com a cidade. Este programa é honesto e, sem a colaboração da cidade, perde todo o valor”.