Casais nos EUA preferem quartos separados, diz pesquisa

0
571

Uma pesquisa feita nos Estados Unidos revela que, até o ano de 2015, 60% das novas moradias construídas nos Estados Unidos terão dois quartos principais para o casal.

É que cada vez mais casais querem dois dormitórios para seu uso, como forma de garantir harmonia no casamento. A tendência pode se dever ao desejo de um melhor descanso, pois especialistas dizem que a falta de um sono tranqüilo pode causar tensão no relacionamento.

Gopal Ahluwalia, da Associação Nacional de Construtores de Casas, que realizou a pesquisa, disse que a tendência é “dirigida pela demanda, que vai continuar”.

Quartos separados costumam ser considerados um sinal de problemas no relacionamento, mas para muitas pessoas eles podem estar se tornando uma necessidade prática.

Ronco, visitas noturnas ao banheiro, necessidade de cuidado com bebês e crianças pequenas e turnos noturnos no trabalho podem privar casais das sete ou oito horas recomendadas para um sono repousante.

O problema teria se tornado mais agudo com a mudança dos papéis de homens e mulheres na sociedade, com as mulheres tentando equilibrar trabalho fora de casa e filhos.

A especialista em relações familiares, Stephanie Coontz, disse ao jornal americano “The New York Times” que há muitos casais “tão convencidos de que têm um casamento bom que não gostam muito de dormir no mesmo quarto”.

“Eu acho que isso não diz nada sobre a vida sexual deles”, afirmou.

Mesmo assim, alguns construtores chamam o quarto extra de ‘suíte flex’, para evitar constrangimentos.

A tendência não se restringe às moradias mais caras, de alto padrão, diz o jornal.

Lana Pepper, da cidade americana de St. Louis, disse que mudou as coisas em seu novo apartamento para lidar com um marido inquieto.

“Meu marido ainda está vivo. Eu o teria matado”, afirmou.