Chefão da Indy confirma Brasil fora do Calendário de 2014

0
354

O diretor executivo da Hulman & Company, empresa que detém os direitos da Indy, Mark Miles, confirmou ao jornal USA Today que a etapa brasileira de São Paulo, no Anhembi, foi definitivamente ceifada do calendário de 2014, apesar dos esforços da categoria para encontrar uma praça alternativa ao circuito urbano do Anhembi.

Ao periódico, Miles anunciou oficialmente as mudanças na noite da quinta-feira (17). Segundo ele, o campeonato será formado por 18 provas, sem a corrida no circuito urbano do Anhembi, na capital paulista.

A Rede Bandeirantes, promotora do evento, passa por difícil situação financeira e, embora nem a emissora e nem o prefeito da cidade, Fernando Haddad, tenham confirmado o cancelamento, a descontinuidade da prova já era uma medida esperada. Baltimore será a outra baixa do ano, por causa de um conflito de datas.

Em contrapartida às duas perdas, houve o acréscimo de uma corrida na versão mista de Indianápolis, marcada para duas semanas antes das tradicionais 500 Milhas, prova que serve como base da categoria.

Outras alterações foram a inversão entre as corridas de Long Beach e Alabama, segunda e terceira do certame, a antecipação da rodada dupla de Houston, que passou de outubro para junho, e o consequente retardamento da milha de Milwaukee para o fim da temporada, como 16ª e antepenúltima etapa.

Surpreendentemente, de acordo com o USA Today, o certame da Indy em 2014 deve ser disputado num período de apenas cinco meses, já que a abertura estaria marcada para 30 de março, em São Petersburgo, e o encerramento, para 30 de agosto, no oval de 2 milhas de Fontana.

“É uma mudança estratégica para condensar o calendário. O ponto é deixar a temporada mais compacta, o que abre caminho para eventos internacionais antes da fase norte-americana do calendário. Francamente, queremos evitar uma situação como a deste ano, em que esperamos até um mês entre uma corrida e outra no fim do ano”, explicou Miles.