Cheiro do pai pode atrasar maturidade sexual da filha

0
1311

Resultados do estudo indicam ainda que a presença de meios-irmãos ou irmãos adotivos também pode ser ligada à menarca antecipada

Mensagens químicas produzidas pelo pai podem acabar adiando o início da maturidade sexual das meninas, o que seria parte de UAM estratégia evolucionária para evitar endogamia, de acordo com cientistas da universidade Penn State. “Pais biológicos enviam sinais químicos inibitórios para suas filhas”, disse Robert Matchock, professor de psicologia. “Na ausência desses sinais, as meninas tendem a amadurecer mais rápido”.

O efeito de mensagens químicas na maturidade sexual são comuns NP mundo animal, explicou Matchock. Se o pai biológico é afastado de uma ninhada de ratos, as fêmeas amadurecem bem mais depressa, disse ele. “Recentemente, especialistas encontraram um gene receptor de feromônio no sistema olfativo humano, ligando o papel dos feromônios à menarca, os primeira menstruação”, argumenta Matchock, cujas descobertas estão publicadas no American Journal of Human Biology.

Pesquisadores compilaram a data da menarca de 1.938 estudantes universitárias, para analisar a ligação entre o ambiente social das meninas e a maturação sexual. Os dados coletados incluíam tamanho da família e ausência ou presença do pai.

“Nossos resultados indicam que meninas sem pai amadurecem cerca de três meses antes que as outras”, disse Matchock, acrescentando erem uma ligação entre tempo de ausência do pai e menarca – quanto mais cedo se dá a falta do pai, mais cedo ocorre a primeira menstruação.

Resultados do estudo indicam ainda que a presença de meios-irmãos ou irmãos adotivos também pode ser ligada à menarca antecipada. Meninas que vivem em ambientes urbanos tiveram menarca mais cedo que nos ambientes rurais, mesmo com os pais presentes em ambos os grupos. O pesquisador especula que, nas cidades, as meninas têm mais oportunidade de se afastar do pai e, por tabela, do efeito inibidor.