Cidades dos EUA com restrições a imigrantes têm mais desemprego

0
725

As políticas imigratórias duras aplicadas em certas cidades dos Estados Unidos têm um impacto negativo no emprego e na produtividade, em comparação com os locais que não perseguem os ilegais, conforme estudo publicado em New York.

Segundo os autores do estudo divulgado pelo Conselho das Américas, uma cidade com políticas restritivas tem 18% menos de potenciais empregados do que aquelas sem restrições.

O relatório analisou 53 cidades americanas, das quais 40 aplicam políticas restritivas para os imigrantes ilegais e 13 são consideradas “santuários”, onde foram aprovadas medidas para evitar que a polícia persiga quem não tem papéis.

Entre as cidades “santuário” estão Chicago, Detroit, Newark, Oakland e Santa Cruz. A lista de cidades com políticas restritivas abrange Las Vegas, Phoenix e Athens (AL), entre outras.