Classificação heroica coloca Galo na final da Libertadores

0
434

O cenário parecia clima de terror. O Estádio Independência lotado esperava por um milagre para que o Atlético Mineiro chegasse à final da Copa Libertadores da América, fato inédito na história do clube. E o milagre aconteceu.

Após ter aberto o placar no início da partida com Bernard, o time local não conseguiu mais furar a retranca do Newell’s Old Boys que podia até mesmo perder por 1 a 0 para garantir sua vaga na final do torneio, pois havia derrotado a equipe mineira por 2 a 0 em Rosario, na Argentina.

Entretanto, brilhou a estrela de Cuca e de Guilherme, um dos jogadores que o técnico colocou em campo para tentar igualar o marcador do jogo de ida. O meia atleticano marcou o gol de empate aos 50 minutos do segundo tempo antes disso houve uma paralisação por falta de energia no estádio e levou a decisão para os pênaltis.

Aí, voltou a brilhar a estrela do goleiro Victor. Após ter classificado o time para a semifinal ao defender um pênalti de Reasco do Tijuana aos 47 minutos do segundo tempo que eliminaria o Galo, ele voltou a defender um pênalti decisivo. Após a sequência de quatro pênaltis cobrados, as duas equipes converteram dois e desperdiçaram dois. Os últimos pênaltis ficaram a cargo de Ronaldinho Gaúcho e de Maxi Rodriguez, os mais experientes de cada equipe. Ronaldinho cobrou e marcou, mas Maxi teve o seu chute defendido por Victor. O Estádio Independência foi à loucura.

Agora, a final será contra o Olimpia, do Paraguai. O primeiro jogo está marcado para a quarta-feira (17) no Estádio Defensores del Chaco, em Assunção, e o segundo para a outra quarta-feira (24), no Mineirão. A diretoria do Atlético Mineiro, porém, quer levar a partida final para o Estádio Independência, pedido que dificilmente será aceito pela Conmebol por causa da capacidade reduzida de espectadores no estádio.

Outra coisa que a Conmebol precisa resolver é a coincidência de datas entre a final da Recopa reunindo Corinthians e São Paulo, marcada para 17 de julho no Pacaembu e a primeira partida entre Atlético Mineiro e Olímpia, no Paraguai.