Clube inglês quer Kaká e promete abrir o cofre

0
478

Craque brasileiro pode ser contratado por 320 milhões de reais, na maior transação do futebol mundial

Ao que tudo indica, Kaká e Robinho serão companheiros de equipe no Manchester City. O clube inglês abriu o cofre e acertou com o Milan a contratação do maior jogador brasileiro da atualidade e vencedor do prêmio da Fifa no ano passado. O City vai pagar 105 milhões de euros ao clube italiano (cerca de 319,6 milhões de reais) à vista, na qual poderá ser, de longe, a maior negociação do futebol. O recorde anterior era de 2001, quando o Real Madrid pagou 65 milhões de euros (198 milhões de reais em valores de hoje) para tirar o francês Zidane da Juventus.

Uma tropa de choque foi escalada para fechar o negócio em Milão: até o vice-presidente do time inglês participou das conversas, que acabaram com um final feliz para o Manchester City, que já tem Robinho no elenco. Diante de tanto dinheiro, Silvio Berlusconi, dono do Milan, não resistiu e falou sobre o assunto: “Não sei nada sobre a proposta, mas espero que Kaká fique conosco. No entanto, não fecho a porta para a saída dele”, disse. Fontes indicam que já existe até um documento assinado com a cláusula de venda, que autoriza o City a conversar com o atleta brasileiropara acertar as bases do contrato.

Os ingleses estariam dispostos a pagar até 15 milhões de euros (ou 46,1 milhões de reais) por ano, livres de impostos, de salário. O sentimento na Itália é que o jogo de sábado entre Milan e Fiorentina marcará a despedida de Kaká dos gramados italianos. Em meio à crise financeira mundial, o Manchester City navega em águas tranquilas, já que pertence a um grupo de investidores dos Emirados Árabes. Ou seja, dinheiro não é o problema.

 Até o São Paulo vai lucrar alto com a negociação. Por ser o clube formador do atleta e tê-lo mantido no Morumbi dos 12 aos 21 anos, terá direito a 3,25% do total da quantia, mais que 10 milhões de reais.