Coiotes cada vez mais criativos

0
669

Os policiais de imigração que fazem a vigilância na fronteira dos Estados Unidos com o México sabem que os ‘coiotes’ (pessoas que coordenam esquemas para entrada ilegal de imigrantes no país) estão cada vez mais criativos. “Estamos lidando com contrabandistas que usam métodos engenhosos e perigosos para continuar operando, apesar de todo o esquema de segurança”, disse Douglas Mosier, da patrulha da fronteira.

Para entrar na América, os indocumentados se sujeitam a situações degradantes e passar dias no deserto, sem alimentação e debaixo de sol escaldante, já não é considerado tão ultrajante: os imigrantes têm usado tubulações de esgoto e estruturas de pontes para burlar a vigilância, muitas vezes assumindo riscos incalculáveis.

De acordo com as estatísticas, de outubro de 2007 a março deste ano as autoridades da fronteira prenderam 671 imigrantes indocumentados, de nacionalidades distintas, tentando entrar nos EUA. Outros tantos morreram na travessia, como um mexicano cujo corpo foi encontrado em uma canalização próxima à cidade de El Paso, no Texas, e um hondurenho, que despencou de uma altura de 50 metros depois que a corda que usava para fazer a travessia se rompeu.