Histórico

Comitê do Senado destaca valor da imigração nas Forças Armadas

General do Estado Maior das Forças Armadas destacou o importante papel dos imigrantes na defesa dos iedais americanos, em audiência realizada em Miami.

Senadores republicanos e democratas dos Estados Unidos destacaram nesta segunda-feira (10) a importante contribuição dos imigrantes às Forças Armadas de seu país e avaliaram como isto pode afetar o futuro da instituição, de acordo com as leis imigratórias pendentes de consenso.

“Se continuo na ativa é por uma razão primordial: ainda devo respeito àqueles que serviram comigo no Vietnã”, muitos deles imigrantes, disse o general Peter Pace, chefe do Estado Maior Conjunto dos EUA.

Esta foi a declaração do general Pace, que desempenha o cargo de maior envergadura nas Forças Armadas americanas, em uma audiência reallizada pelo Comitê das Forças Armadas do Senado no salão Wolfson do Miami Dade College.

A audiência constituiu um dos numerosos debates realizados nos EUA sobre o possível reflexo da reforma imigratória nas Forças Armadas e a contribuição dos imigrantes a este país.

Pace lembrou que cerca de 200 condecorações foram parar, nas guerras do Afeganistão e Iraque, “nos peitos de soldados que não são cidadãos americanos e que tombaram em ação militar desde os ataques terroristas de 2001”.

Por sua vez, o senador Edward Kennedy enfatizou que seria uma “afronta” para os militares imigrantes converter suas famílias em delinqüentes. “É um insulto se levarmos em conta a dedicação deles à defesa de nossa pátria”, asseverou Kennedy, democrata do estado de Massachusetts.

Baixe nosso aplicativo