Como curtir um cruzeiro em alto mar e ainda ganhar dinheiro

0
879

Ser tripulante de navios de cruzeiros marítimos pode unir o útil ao agradável

Se você está vivendo legal ou ilegalmente nos Estados Unidos, é jovem e gosta de conhecer novos países, aqui está uma boa oportunidade: ser tripulante de navios de cruzeiro. Pensando em atrair justamente este tipo de funcionário é que os diretores da Portside estão na Flórida, atrás do brasileiro que fala inglês em nível intermediário mas sem muita chance de progredir aqui, eventualmente por causa de seu status legal.

Izaías Marques e Fabiana Dorleans são os diretores da Portside, empresa especializada no recrutamento de tripulantes para as áreas de bar, governança, cozinha, restaurante e outras funções em navios de cruzeiro, como recepção, fotografia, médicos e enfermeiras. Eles entendem do negócio, uma vez que se conheceram exatamente quando eram tripulantes de um dos navios da Linha Costa, onde se apaixonaram e casaram.

Marques, por exemplo, teve uma carreira notável. Entrou como ajudante de garçon e saiu como maître, depois de mais de quinze anos viajando pelo mundo.

Ele ressalta que é muito importante ter experiência na função. “Se você trabalha como caixa de banco e quer ser um bartender, fica difícil. É preciso conhecer as bebidas e saber preparar os drinques”, exemplificou.

Para ajudar, a Portside ministra cursos para a formação dos profissionais, com direito a treinamentos especializados, juntamente com as técnicas exigidas para integrar uma tripulação marítima, com direito à reprodução na escola de uma cabine de bordo, a fim de preparar o candidato para todas as situações que ele possa encontrar durante a viagem. Os cursos são aprovados pela Marinha do Brasil e pelas companhias de cruzeiros marítimos, e as aulas são na sede da Portside, em Curitiba.

Salários atraentes

Geralmente, os salários são pagos mensalmente, numa faixa que varia de U$700 a $3,000 mensais, com a vantagem de que o funcionário
não tem outros custos suplementares como moradia, alimentação e transporte, a não ser pequenos gastos como lavanderia
e extras com bebidas alcoólicas, por exemplo. A diferença é que o tripulante paga apenas 30% do valor cobrado ao passageiro pela companhia.

O contrato normalmente é de seis a oito meses e as férias não são remuneradas. Ou seja, após o desembarque do navio, os tripulantes
voltam às suas casas e aguardam novo contato da companhia através das chamadas cartas de retorno, quando os diretores ficam satisfeitos com o desempenho de determinados tripulantes.

A oportunidade encaixa-se perfeitamente no perfil dos brasileiros, por causa de uma exigência da legislação brasileira, determinando que entre 25 a 33% da tripulação seja composta por cidadãos brasileiros nos navios de bandeira internacional que ficarem pelo menos um mês em águas territoriais brasileiras.Como o crescimento da demanda pelos cruzeiros vem aumentando bastante no Brasil, mais vagas estão surgindo. “No momento, temos disponíveis cerca de três mil vagas para a temporada 2012/2013”, afirmou Fabiana.

Eles avisam, no entanto, que trata-se de uma atividade para quem gosta de trabalhar. A jornada é de 12 horas por dia e não
há dia inteiro de folga. “O que o tripulante tem são algumas horas para descansar e se divertir. Por exemplo, entre 10 da manhã e 6 horas da tarde de um domingo, mas depois precisa estar a postos novamente para trabalhar”, alertou Marques.

As vantagens também são interessantes, uma vez que o dinheiro recebido é praticamente limpo, com poucos descontos. E o tripulante ainda tem a chance de viajar de graça e conhecer outros países, além de participar de um clima de camaradagem junto com os demais integrantes da tripulação.

A Portside tem como clientes companhias de porte, como Costa Cruzeiros e Ibero Cruzeiros, além de parcerias com outras
importantes empresas do setor.

Os interessados devem ter no mínimo 18 anos de idade, não possuir nenhuma tatuagem visível e conhecimentos avançados de inglês, uma vez que as entrevistas são feitas todas em inglês, através do Skype. Vistos não são necessários, é preciso apenas um passaporte brasileiro válido. Os aprovados devem ir para o Brasil e fazer o treinamento na Portside.

Quem estiver interessado pode contactar a Portside através do email info@portsideagencia.com.br (com o subject CV-USA), ou ligar diretamente para os recrutadores nos telefones do Brasil (41) 3352-1001 e (41) 3352-1004.

O website da Portside é www.portsideagencia.com.br.