Condenado por lavagem de dinheiro, filho de Pelé é preso em SP

0
1025

DAVI RIBEIRO
Ex-goleiro do Santos e filho do ex-jogador Pelé, Edinho, após interrogatório no fórum da Praia Grande, no início do ano

Ex-goleiro do Santos e filho do ex-jogador Pelé,
Edinho, após interrogatório no fórum da Praia
Grande, no início do ano

O ex-goleiro Edinho, filho do eterno craque Pelé e atual auxiliar-técnico do Santos, foi detido na tarde da terça-feira (18) no Fórum de Praia Grande, litoral sul de São Paulo. Condenado no primeiro semestre deste ano a 33 anos e quatro meses em um processo por lavagem de dinheiro, o filho do Rei foi ao local voluntariamente, cumprindo ordem de visita mensal para explicar suas atividades. A condenação aconteceu em maio, por acusações de lavagem de dinheiro proveniente de tráfico de drogas. Junto com ele, foram condenados mais quatro réus. Edinho recorreu e aguardava em liberdade o julgamento de seu recurso, mas perdeu na segunda instância. Isso tornou a condenação definitiva. Ao comparecer no Fórum acompanhado de um advogado, foi informado de que um mandado de prisão havia sido expedido.

O ex-jogador já havia sido preso em julho deste ano, por não apresentar seu passaporte à Justiça. Na ocasião, ficou na cadeia por uma semana, mas foi liberado para aguardar em liberdade seu julgamento.

A decisão da prisão foi dada pela juíza Suzana Pereira da Silva. De acordo com nota emitida pelo Tribunal de Justiça, “foi decretada a prisão do referido réu, uma vez que não foram aceitos os embargos de declaração”. Como não foi concedido o direito de apelar em liberdade, foi expedido o mandado de prisão.

Essa não é a primeira vez que Edinho tem problemas com a Justiça Criminal. No começo da década de 90, chegou a ser condenado por homicídio ao se envolver em um racha que resultou na morte de uma pessoa. A sentença, porém, acabou anulada.

O advogado do jogador, Eugênio Malavasi, afirmou à reportagem do UOL que entraria com um pedido de habeas-corpus ainda na terça-feira e solicitaria uma audiência, pedindo que Edinho possa permanecer em liberdade. “O que aconteceu foi uma surpresa. Ele foi ao fórum assinar a medida cautelar e acabou preso. É estarrecedor”, disse o advogado.