Connecticut adota protocolo de “Comunidades Seguras”

0
870

De acordo com o programa, agentes do ICE podem visitar as prisões do estado para ver se há imigrantes ilegais com ordens de deportação

DA REDAÇÃO – O diretor de prisões de Connecticut aprovou os protocolos para atender aos pedidos das autoridades federais de deter os imigrantes sem permissão para residir no país.

O assistente jurídico do governador Dannel P. Malloy, Michael Lawlor, disse ao jornal New Haven Register que Connecticut é o primeiro estado que adota os protocolos em resposta ao polêmico programa de santuários chamado Comunidades Seguras, pelo qual uma população ou a totalidad do estado decidem não avisar as autoridades federais sobre a situação imigratória de um detido, embora a cidade de New York e os governos dos condados em outros estados tenham feito o mesmo.

O programa de Comunidades Seguras foi adotado no mês passado em todo o estado. Os funcionários do Serviço de Imigração e Proteção da Alfândega (ICE) podem, conforme o programa, solicitar aos funcionários das prisões que detenham os imigrantes ilegais durante 48 horas para que os agentes federais possam cuidar deles em relação à sua possível deportação.

O diretor do Departamento de Prisões estadual Leo Arnone aprovou os protocolos, e incluem as medidas que devem adotar as autoridades carcerárias após receber um pedido federal de detenção, incluindo a verificação para conferir se há pedidos de busca e captura contra um imigrante ilegal.