Construção de novo presídio para indocumentados causa protestos em Broward

0
669

Nova instalação pode ter capacidade para abrigar 2.000 pessoas

Estudantes e líderes comunitários participaram de um novo protesto contra a construção de um cárcere para imigrantes em um subúrbio localizado no noroeste do condado de Broward, em Southwest Ranches, nesta quinta-feira.

O protesto foi convocado pela Coalizão de Imigrantes da Flórida (FLIC) e pelo grupo Estudantes Trabalhando pelos Direitos Igualitários (SWER), que pressionam para impedir uma aprovação do Conselho Municipal que autorizou a empresa Corrections Corporation of America (CCA) a construir na localidade de Southwest Ranches um centro penitenciário com capacidade para 2.000 camas.

A FLIC assinalou que o governo federal pagará à CCA $89 milhões para operar as instalações, que integrará a Agência de Imigração e Aduanas (ICE).

Tanto a Coalizão como o grupo estudantil falaram sobre as preocupações da comunidade por este novo centro, apesar dos anúncios feitos pelo Departamento de Segurança Nacional (DHS) de mudanças na política de deportações.

Em 18 de agosto, o DHS anunciou sua intenção de adiar por tempo indefinido a deportação de certos imigrantes sem autorização para estar no país, que tenham uma ordem de deportação vigente e não possuam antecedentes criminais, os quais podem ter a possibilidade de solicitar uma permissão de trabalho se atenderem a uma série de outros requisitos.

O governo também advertiu que a medida é discricional, afeta a aproximadamente 300 mil indocumentados em processo de deportação e cada caso será revisado minuciosamente pelas Cortes de Imigração.

Mas a Associação Americana de Advogados de Imigração (AILA) destacou que não existe uma maneira “segura” de se qualificar para ser beneficiário do anúncio feito pelo DHS, e que tampouco existe uma garantia de que um caso será considerado pelas autoridades para ser revisado.

A decisão do Conselho favorável à construção do presídio foi objeto de fortes críticas por parte dos vizinhos, que temem pelo aumento do tráfego na área, pela desvalorização de suas propriedades e pelo uso de recursos públicos.

A Coalizão explicou que, de acordo com o contrato firmado entre Southwest Ranches e o governo, através do ICE, a CCA pagará $150 mil ao ano em troca de uma porcentagem por cada imigrante detido. “Se a cidade já assinou, deve ser capaz de responder às perguntas dos residentes da zona”, destacou a advogada Kathy Bird.

Uma pesquisa revelou que 89% dos habitantes de Southwest Ranches não concordam em ter um centro de detenção em sua comunidade. E a mesma desaprovação foi verificada na comunidade vizinha de Pembroke Pines.