Corinthians vence São Paulo em primeiro duelo da Copa Libertadores

0
645

Campeonato reúne 16 equipes e brasileiros estão entre os favoritos. Em Deerfield Beach o torneio será em março

DA REDAÇÃO (com UOL) – O tão aguardado duelo entre os arquirrivais Corinthians e São Paulo, realizado na quarta-feira (18/2) no Itaquerão, em São Paulo, marcou a estreia das duas equipes na Copa Libertadores da América. O Corinthians levou a melhor e venceu por 2 a 0, gols de Elias e Jadson, e direito a olé da torcida nos acréscimos. O segundo, porém, com falta não marcada de Emerson sobre o são-paulino Bruno. 

Com recorde de público e renda do Itaquerão, prevaleceu a melhor estratégia de Tite e a trajetória recente do Corinthians, seja em clássicos com o São Paulo ou mesmo nos primeiros duelos de 2015. Antes da partida, o treinador corintiano admitia que iniciar a temporada com pressão era positivo. E o time de Muricy Ramalho, morno, ainda parece recém saído da pré-temporada.

Impulsionado pela torcida, o Corinthians foi quem começou melhor na partida. E bem melhor, principalmente na intensidade e na movimentação dos meio-campistas. Assim, depois de Fábio Santos desperdiçar oportunidade com meta aberta aos 3min e a equipe da casa ficar em cima, o gol era uma possibilidade clara e aconteceu. Aos 11min, Jadson enxergou o deslocamento de Elias e acertou lançamento preciso para a finalização de primeira.

O gol não mudou o panorama da partida e o Corinthians dominava principalmente pelo lado esquerdo do ataque, com Fábio Santos e Emerson. Gil, por pouco, não ampliou o marcador na sequência, e o São Paulo só começou a jogar aos 25min. Mas, muito mais por recuo corintiano que por uma melhora na equipe. Ao fim do primeiro tempo, o time de Muricy Ramalho não tinha uma oportunidade de gol criada.
 
Sem substituições no intervalo, o São Paulo voltou para o jogo da mesma maneira. Mas o Corinthians, que antes ocupava o campo de ataque, preferiu recuar para controlar o jogo e avançar em velocidade. Mesmo com outra estratégia, a equipe de Tite continuava mais perigosa e levou a melhor.