Corte dos EUA analisa se a decisão sobre deportação é retroativa

0
555

Muitas pessoas poderão ser beneficiadas com esta decisão

DA REDACÃO COM INFORMAÇÕES DA AP — A Corte Suprema dos Estados Unidos decidirá se aplicará de forma retroativa sua decisão de 2010 sobre os imigrantes que têm direito a serem informados de que o fato de se declararem culpados de um delito pode causar suas deportações.

O máximo tribunal aceitou nesta segunda-feira (30) ouvir uma apelação de Roselva Chaidez, que estava em processo de ser deportada quando a corte emitiu tal decisão em março de 2010. Chaidez declarou-se culpada de fraude em 2004 por prestar falso testemunho ao dizer que era uma passageira que esteve em um acidente automobilístico.

As autoridades começaram o processo de deportação quando ela estava solicitando a cidadania em 2007.

Seus advogados nunca lhe disseram que declarar-se culpada de fraude poderia resultar em sua deportação. Chaidez opina que teria aproveitado a decisão da Suprema Corte que fundamentou este princípio.

Os juízes ouvirão as alegações em outono.