Cosmonauta brasileiro descansa com família antes de ir ao espaço

0
824

Brasil vai entrar para o seleto grupo de países que mandaram cidadãos para o espaço

O cosmonauta brasileiro Marcos Pontes deve passar a tarde desta quarta-feira (29/03) descansando com a mulher e seus dois filhos no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, antes de iniciar os últimos preparativos para o lançamento da nave Soyuz TMA-8, às 8h29 de quinta-feira (21h29 desta quarta, na Flórida).

A essa hora, Pontes e os seus colegas na missão 13 rumo à Estação Espacial Internacional (EEI), Pavel Vinogradov, da Rússia, e Jeffrey Williams, dos Estados Unidos, vão ter que se levantar para tomar o seu “café da manhã”. O desjejum dos astronautas está marcado para 0h30 de quinta-feira (13h30, desta quarta na Flórida).

Em seguida, à 1h30 (14h30, na Flórida), a equipe vai ser levada para o local de lançamento, a plataforma número 1 de Baikonur, batizada de Gagarin em homenagem ao primeiro vôo tripulado para o espaço, que também partiu de lá em 1961.

Trajes espaciais – Depois de realizar os últimos testes e acertos, os astronautas vão vestir os seus trajes espaciais, por volta das 3h (18h desta quarta, na Flórida), e se preparar para o embarque na Soyuz.

A partir das 4h30 (17h30, na Flórida), começa a subida até a nave, pelas torres acopladas aos foguetes de mais de 39 metros de altura.

Já às 5h30 (18h30, na Flórida), ou seja, três horas antes do horário previsto para o lançamento, os três cosmonautas vão ser afivelados aos seus assentos especiais.

Para suportar a pressão provocada pela alta velocidade dos foguetes, que chegam a atingir 28 mil quilômetros por hora, os astronautas ficam praticamente deitados em posição fetal, o que diminui os riscos de danos à coluna, já que o peso deles chega a ficar três vezes maior do que em condições normais durante o vôo.

Decolagem – Durante as três horas de espera, a equipe da Soyuz TMA-8 vai verificar os instrumentos e painéis de controle, enquanto se comunica com o centro de controle do vôo.

Finalmente, às 8h29 (21h29, na Flórida), os foguetes devem ser acionados e, em menos de nove minutos, a Soyuz terá deixado a atmosfera terrestre. As 48 horas seguintes, já no espaço, vão servir para que a órbita da Soyuz seja ajustada gradualmente até se igualar à da EEI, onde deve chegar à 11h13, no horário da Flórida, do dia 1º de abril.

O encontro com a tripulação da EEI vai levar outras três horas. Para a escotilha ser aberta, é preciso primeiro igualar a atmosfera das duas naves, o que deve acontecer somente às 2h15 do dia 1º.