Crescem casos de deportação sumária

0
982

Em 2013, o ICE deportou 101 mil pessoas de forma sumária

DeportaçãoO número de casos de deportação sumária (imediata sem direito a recursos) tem crescido nas últimas duas décadas, divulgou essa semana o American Immigration Council, entidade que promove a conscientização sobre o tema nos EUA. Com a aprovação da lei Immigrant Responsbility Act em 1996, o congresso americano deu direitos aos agentes de imigração, em alguns casos, de deportar pessoas sem antes passar por um juiz ou ter a situação analisada.

A entidade alerta que agentes estão resolvendo casos em 24h. O serviço feito às pressas está prejudicando milhares de imigrantes que são deportados, mesmo tendo direito de recurso. De acordo com os dados divulgados pelo IAC, em 2013, por exemplo, 70% dos imigrantes deportados pelo ICE (polícia de imigração) eram casos de deportação sumária.

Em 2013, o ICE deportou 101 mil pessoas de forma sumária, sem direito a recurso. O número não seria tão grande, se a lei de 1996 não tivesse sido alterada em 2004, quando a área de apreensão na fronteira foi ampliada para 100 milhas. Com isso, qualquer pessoa sem documento necessário para entrar no país que estiver até 100 milhas da fronteira corre o risco de ser deportada em 24 horas.

Outros 159 mil tiveram suas deportações decretadas porque reentraram no país mesmo após passar por uma deportação e outros 160 mil foram deportados porque não apareceram para audiência com juiz, e foram encontrados mais tardes pela polícia. O número de 159 mil deportações é 270% maior do que em 2005.

A AIC alerta que os imigrantes apreendidos na fronteira tem a opção de declarar “medo de perseguição” no seu país de origem. Se caso isso for provado, o imigrante poderá ter o direito de ver o caso revisto por um juiz e pedir o asilo. A entidade denunciou ainda que muitos imigrantes não têm nem tempo de fazer o pedido.