Crise mundial custará quatro trilhões de dólares

0
933

Esta é a estimativa de perdas das instituições financeiras, segundo o FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) estima que a crise financeira global poderá provocar perdas mundiais que ultrapassarão quatro trilhões de dólares. A conclusão, que se refere ao período desde o início da crise, em 2007, até 2010, consta de um relatório divulgado pelo fundo e inclui perdas de instituições financeiras americanas (2,712 trilhões de dólares), europeias (1,193 trilhões) e japonesas (149 bilhões).

O relatório avalia que “o sistema financeiro global permanece sob forte estresse e que a crise ameça incluir corporações, famílias e os setores bancários tanto dos mercados avançados como dos emergentes”. O fundo também avalia que a crise está tendo um efeito muito grave nos mercados de países em desenvolvimento, levando a um êxodo de capitais que deverá prosseguir pelos próximos anos.
O documento diz que os países mais afetados por esta retração serão os da Europa Central e do Leste Europeu, cujos bancos estão fortemente interligados aos da Europa Ocidental e que já foram atingidos pelo que chama de “riscos interligados”. De acordo com o fundo, “a saída de investidores e de bancos estrangeiros juntamente com o colapso no mercado de exportações criam pressões nas economias dos mercados emergentes que exigem atenção urgente”.