Cuba e México juntos na luta contra a imigração ilegal

0
678

Cuba e México firmaram um acordo para conter o crescente fluxo de cubanos que passa pelo território mexicano na esperança de chegar aos EUA. O memorando, assinado na capital mexicana pelo chanceler cubano, Felipe Pérez Roque, e pelo secretário de governo mexicano, Juan Camilo Mouriño, deve acelerar a deportação de cubanos nessa situação, que seriam repatriados por via aérea ou marítima no prazo de um mês, com as despesas pagas pelo México. Também haverá maior cooperação entre ambas as Marinhas para deter embarcações suspeitas no Caribe, e penas também para cubanos que tentem entrar pela Guatemala. Até agora, cubanos vindos da América Central não eram deportados porque Cuba não os aceitava. Cerca de 11,5 mil cubanos entraram nos EUA pelo México em 2007, bem mais do que os 4.800 que entraram pelo mar da Flórida, segundo o governo norte-americano. Pérez Roque estimou que haja cerca de 2.000 cubanos presos em unidades migratórias do México.