Democratas se dizem “desapontados” e prometem voltar com a reforma no próximo ano

0
567

Da redação
Legisladores republicanos, que já haviam anunciado intenção de boicotar o projeto de reforma imigratória, garantiram 37 dos 53 votos que bloquearam a tramitação da lei. A vitória conservadora vem sendo celebrada no partido, apesar dos esforços do presidente George W. Bush, que tentou fazer da legalização de imigrantes seu gran finale nesse mandato. Nas duas últimas semanas os senadores republicanos clamaram os eleitores, em todo o país, a pressionarem os democratas contra a reforma.
O fim dos debates sobre a reforma, que só devem ser retomados sob comando do novo presidente, em 2008, também demonstra a fragilidade da maioria democrata que não se afinou no discurso sobre imigração. Nada menos que 15 senadores democratas – quase 1/3 da bancada- votaram contra a continuação das votações. Outro voto contrário veio do independente Bernard Sanders (Vermont). Votaram a favor do projeto 33 democratas, 12 republicanos e o independente Joe Lieberman (Connecticut)
Na manhã de hoje Bush ainda fez uma última tentativa de segurar o projeto. Reuniu senadoresa, o secretário de Comércio e secretário de segurança nacional (Homeland Security), mas a media foi em vão. Os próprios republicanos – conservadores- foram taxativos com Bush e afirmaram que ele deveria garantir as seguranças na fronteira, antes de legalizar 12 milhões de pessoas.
Do outro lado, Edward Kennedy (D-Massachussets) resumiu o sentimento democrata: “Isso é um grande desapontamento para o Congresso e para o país. Mas nós voltaremos. O problema não desaparece assim”.