Depois de 40 anos, polícia desvenda desaparecimento de americanas

0
758

Em 1971, as amigas Pamela Jackson e Cheryl Miller, de 17 anos, saíram para ir a uma festa no distrito rural de Union County, no estado americano da Dakota do Sul. Era noite mas, segundo amigos, Pamela conhecia muito bem aquelas estradas. As duas nunca mais foram vistas.

Ao longo dos anos, o caso se tornou famoso e ficou gravado na memória dos habitantes do local. As famílias e amigos de Pamela e Cheryl nunca deixaram de procurá-las. A hipótese de assassinato foi levantada.  Quatro décadas depois, o mistério chegou ao fim:  o carro que levava as duas foi encontrado por um pescador, sob uma ponte, em setembro passado. Na terça-feira (15), as autoridades locais anunciaram que os dois esqueletos dentro do veículo pertenciam às meninas.

O pai de Pamela Jackson, Oscar Jackson, morreu no ano passado, aos 102 anos. Os familiares das duas preferiram não comentar o caso mas, durante uma conversa com jornalistas, Jackley leu uma nota escrita pelas famílias: “Chegou o dia. Finalmente podemos encerrar o último capítulo dessa jornada”, dizia a nota.