Deputado ainda acredita na reforma imigratória

0
707

Luis Gutierrez (D-Ill.) diz quer eforma ganha força se Hillary Clinton e Jeb Bush forem os escolhidos por Democratas e Republicanos para a corrida à Casa Branca em 2016

DIVULGAÇÃO
Luis Gutierrez (D-Ill)

Luis Gutierrez (D-Ill)

DA REDAÇÃO (com Agências) – Na semana passada entraria em vigor a ordem executiva imigratória, anunciada pelo presidente Obama em novembro de 2014, que beneficiaria cerca 4,1 milhões de imigrantes indocumentados que são pais e mães de cidadãos americanos ou de portadores do green card.

A ordem foi embargada por um juiz federal do Texas e não pode entrar em vigor, mas isso não tirou o otimismo de um dos maiores lutadores pela causa dos indocumentados no Congresso.

O deputado Luis Gutierrez (D-Ill.) disse ao site de notícias The Huffington Post que os debates para a eleição presidencial de 2016 devem mudar o panorama, uma vez que dois candidatos até agora – a Democrata Hillary Clinton e o Republicano Jeb Bush – já declararam apoio a uma reforma imigratória.

“Temos republicanos e democratas na causa. Aleluia. O assunto agora está no centro. É nacional. Não podemos fugir dele. Hillary já falou sobre o assunto e Jeb Bush também,” disse o deputado.

As ordens estão suspensas porque o juiz texano acatou uwma ação movida por 26 estados contra elas, alegando que o chamado DAPA (Ação Deferida para Pais e Mães de Americanos, pela sigla em inglês) traria prejuízo para eles. O DAPA forneceria autorizações de trabalho temporárias e suspenderia deportações para imigrantes indocumentados que preenchessem certos requistos, começando por ter filhos americanos ou residentes permanentes.

Gutierrez disse ao Huffington que ele pessoalmente ajudou na preparação de cerca de 13.000 pessoas com pedidos de suspensão de deportação, somente na semana passada.

Embora desapontado com o atraso no DAPA, ele acha que dentro de uma perspectiva maior a reforma imigratória está avançando.
“Não importa a decisão da Justiça sobre as ordens, não importa o que os Republicanos possam fazer, esse é um assunto que terá de ser debatido em novembro de 2016. As pessoas vão votar,” disse Gutierrez.

Se Clinton ganhar as primárias Democratas para 2016, Gutierrez diz que ela terá o seu apoio, já que a ex-primeira dama já declarou apoio a uma reforma imigratória ampla e irrestrita, que garanta o caminho da cidadania para os indocumentados.

Se Bush ganhar a indicação Republicana, Gutierrez acha que a postura do ex-governador da Flórida é “quase melhor” que a de Clinton.
“Acho que é pelo fato de ser uma proposta Republicana,” disse o deputado. “Ele disse que quer acabar com o DACA e o DAPA, mas que não vai fazê-lo até que encontre um programa substituto para os possíveis beneficiados pelas medidas.”

O DACA (Ação Deferida para Chegada Ainda Criança, pela sigla em inglês) é um outro programa do presidente, permitindo que crianças trazidas ainda pequenas para os EUA permaneçam no País sem a ameaça da deportação e com autorizações de trabalho.

Bush disse que quer substituir o DACA e o DAPA por outros programas, mas não deixou claro se faria as reformas durante a vigência das ordens de Obama ou não.

“O bom é que tanto Democratas quanto muitos republicanos estão engajados na luta pela reforma”, disse Gutierrez.