Deputados aprovam novas leis para impedir imigração ilegal

0
604

Depois da idéia do muro na fronteira com o México, medidas agora incluem deportação imediata e maior poder à Polícia

Os deputados norte-americanos deram mais uma prova de que querem combater definitivamente a permanência de imigrantes ilegais nos EUA. Depois de aprovar a colocação de um muro duplo na fronteira com o México, com mais de mil quilômetros de extensão, os políticos instituíram novas leis, que prevêem a deportação imediata dos estrangeiros com antecedentes criminais, entre outras medidas. A matéria será levada ao Senado, mas é pouco provável que as leis sejam aprovadas em curto prazo, pois as atividades do Congresso serão interrompidas por conta das eleições de novembro.
A decisão da Câmara de Representantes é um retrocesso nas discussões sobre a reforma migratória, que permitiria a regularização de aproximadamente 10 milhões de pessoas. Nas três medidas aprovadas recentemente pela Câmara de Representantes, as que devem causar maior impacto são referentes à deportação imediata dos imigrantes ilegais que tenham antecedentes criminais e à concessão de maior poder à Polícia local para prisão de estrangeiros sem documentos. Além disso, a lei prevê ainda penas mais graves para aqueles que facilitam a entrada ilegal de pessoas no país – os coiotes.
Fontes do Congresso afirmaram também que há estudos no sentido de se criar uma carteira nacional de identidade e um novo cartão de seguridade social, com tecnologia moderna capaz de evitar falsificações.