Deputados pressionam Obama por reforma

0
700

Mais de 100 parlamentares assinaram documento pedindo mudanças imediatas na lei de imigração

Os indocumentados podem reativar suas esperanças de mudanças na lei de imigração, pois a reforma pode vir antes do previsto. Pelo menos é o que esperam os 111 deputados democratas que enviaram um documento para o presidente Barack Obama, lembrando do seu compromisso com os cerca de 12 milhões de imigrantes no país. Liderados pelo deputado Luis Gutierrez, os parlamentares esperam uma definição sobre o assunto até março de 2010.

“Para isso, temos que começar a debater a questão imediatamente. O tempo está se esgotando”, ressaltou Gutierrez. O documento recebeu o nome de “Compromisso para consertar o nosso sistema de imigração falido” (“Commitment to fix our broken immigration system”) e carrega ainda o apoio de diversos grupos de apoio aos imigrantes. Na verdade, esta não foi a primeira carta enviada a Obama com o mesmo conteúdo: em abril de 2009, os ativistas da Coalizão para os Direitos dos Imigrantes, de Los Angeles, mandaram um abaixo-assinado para a Casa Branca. Agora, porém, o peso dos 111 parlamentares pode fazer diferença.

Os defensores de uma reforma ampla e abrangente acreditam que há um espaço na agenda do Congresso para a aprovação de uma eventual reforma no próximo ano, antes das eleições de 2010. Por isso, várias iniciativas orquestradas têm lembrado da importância de mudanças na lei, com o objetivo de incluir o tema na tumultuada agenda do Capitólio. “O prazo para a reforma ainda é incerto, mas está claro que com as eleições em novembro o tempo se transforma em um inimigo”, disse o parlamentar Joseph Crowley, democrata de New York.