Desigualdade de gênero, mais um problema

0
621

Novo ranking coloca o Brasil em 82º lugar, nove posições abaixo do que em 2008

O que já era ruim ficou ainda pior. O relatório do Índice Global de Desigualdade de Gêneros 2009 mostra o Brasil no 82º lugar entre 134 países, o que significa que despencamos nove posições em relação ao ano passado. O ranking compara homens e mulheres em termos de participação econômica, oportunidades profissionais, participação política, acesso à educação e saúde e mortalidade.
O estudo mostrou que os aspectos críticos para as brasileiras são a diferença entre a renda de homens que trabalham em posições semelhantes e com a mesma qualificação técnica e profissional e a ausência na história do país de uma mulher chefe de Estado mulher. Além disso, são poucas as que chegam ao Congresso e estão à frente de ministérios.
A Islândia é a nação com menor desigualdade entre homens e mulheres no mundo e outros países nórdicos (Finlândia, Noruega e Suécia) ocupam as três posições seguintes no ranking. O Iêmen é o pior país do mundo em oportunidades econômicas para as mulheres. No quesito participação política, o pior país é a Arábia Saudita – que não tem nenhuma mulher no parlamento ou em posições ministeriais.