Desmatamento é menor na Amazônia

0
657

O Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) registrou 348 quilômetros quadrados de florestas devastadas na Amazônia em setembro, segundo dados do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). O resultado representa uma queda de 69% em relação ao mês de setembro de 2007 quando o desmatamento somou 1.112,5 quilômetros quadrados.

De acordo com o Imazon, o desmatamento foi maior no Pará (58%), seguido por Mato Grosso (22%), Rondônia (10%) e Amazonas (7%). Os demais estados contribuíram com cerca de 3% do desmatamento. Ainda segundo o Imazon, não foi possível monitorar com 14% da Amazônia Legal devido à ocorrência de nuvens. A região não-mapeada está em grande parte nos estados do Amapá e Roraima, norte do Pará e áreas no Amazonas, Pará e Acre. Além disso, a parte do Maranhão que integra a Amazônia Legal não foi analisada.

Há poucos dias, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) já havia informado que o desmatamento da Amazônia havia caído 22,36% em setembro, em comparação ao mês anterior. No total, 587 quilômetros quadrados foram desmatados, contra os 756 quilômetros quadrados de agosto. A área desmatada em setembro é equivalente à quase metade da cidade do Rio de Janeiro, que tem 1.182 km².
Apesar da queda, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, considerou “inadmissível” uma taxa tão alta. Segundo ele, os números ainda não são satisfatórios, mas ele argumentou que é sempre melhor uma redução.